Engenharia Informática

Apresentação

A Licenciatura em Engenharia Informática (LEI) da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal é um curso moderno, bem estruturado, que procura dar aos seus estudantes bases técnicas e científicas sólidas, que lhes permitam a análise, a conceção e o desenvolvimento de soluções informáticas de alto nível acompanhando a rápida evolução tecnológica. A elevada componente laboratorial na organização do curso assegura ainda ao estudante a aplicação de conhecimentos e de saberes adquiridos às atividades concretas do respetivo perfil profissional.

A LEI divide-se em três ramos de especialização, nas áreas de Engenharia de Software (ES), Informática de Gestão (IG) e Informática Industrial (II – atualmente suspenso, sem novas adimissões)

Objetivos

A LEI procura formar especialistas que conjugam um bom nível de conhecimento com uma forte componente prática visando a rápida integração no mercado de trabalho. A sua oferta formativa foi criada para que os estudantes adquiram os seus conhecimentos de uma forma sequencial, relacionada e por fim integrada, dando-lhes bases sólidas que lhes permitem uma aprendizagem e adaptação rápida a novas tecnologias. As soft skills dos estudantes são desenvolvidas através dos vários trabalhos em equipa realizados ao longo do curso.

Plano de estudos

Plano de Estudos em vigor
Plano de Estudos aprovado para o ano letivo 2020/2021

Acreditação

Estado: Acreditado
6 anos de acreditação: De 3 de julho de 2015 a 3 de julho de 2021
Consulte aqui: 
Relatório de Autoavaliação
Acreditação A3ES

Saídas profissionais

As saídas profissionais dos licenciados da LEI são, entre outras: 

  • Programador
  • Analista de sistemas
  • Gestor de projetos informáticos
  • Consultor
  • Gestor de sistemas de informação e de bases de dados

Os setores de atividade incluem: 

  • Consultoras de informática
  • Empresas de base tecnológica
  • Banca
  • Comércio e serviços
  • Industria
  • Educação

Razões para a escolha do curso

  • Porque permite estudar os fundamentos da engenharia informática e adquirir um leque de conhecimentos atualizados do ponto de vista tecnológico, adaptado às necessidades do mercado de trabalho
  • Por um conjunto de unidades curriculares com um currículo coerente e consistente na área da formação
  • Pela aquisição de competências que permitem aspirar a uma carreira profissional auspiciosa num ambiente colaborativo em proximidade com os professores e colegas
  • Pela inserção num processo de aprendizagem orientado para o projeto e para o conhecimento aplicado
  • Pela forte taxa de empregabilidade
  • Pelo elevado reconhecimento do curso pelas empresas

Duração e total de créditos ECTS

3 anos | 180 ECTS

Coordenação do curso

Coordenador de Curso:

Professor Doutor José António Moinhos Cordeiro | jose.cordeironull@estsetubal.ips.pt

Coordenadores Adjuntos:
Ramo de Engenharia de Software: Professor Especialista Nuno Miguel Vicente de Pina Gonçalves
Ramo de Informática de Gestão: Professor Doutor José António Moinhos Cordeiro
Ramo de Informática Industrial (ramo atualmente suspenso, sem novas admissões): Professor Doutor José António Moinhos Cordeiro

Comissão de Acompanhamento e Avaliação do Curso de Licenciatura em Engenharia Informática

Despacho de publicação em Diário da República

Propina anual

Pode ser paga em dez prestações:  consulte regulamentação de propinas

Número de vagas

Consultar despacho aqui

Condições de acesso e ingresso

Regime Geral | Concurso Nacional de Acesso

Condição de acesso: 12º ano ou habilitação legalmente equivalente
Provas de ingresso: (16) Matemática ou [(16) Matemática e (10) Geometria Descritiva]
Fórmula da nota de candidatura: notas do Ensino Secundário (65%) e da Prova Ingresso (35%)
Classificação mínima: 100 (cem) para a Nota de Candidatura | 95 (noventa e cinco) para a Nota da Prova de Ingresso
Preferências regionais: 40% vagas, para os alunos oriundos dos Distritos de Beja, Setúbal, Lisboa, Évora, Açores e Madeira

Consulte aqui as condições de acesso específicas para o Regime Geral

Maiores de 23

Consulte aqui as condições de acesso específicas para o Regime de M23

Regimes Especiais

Consulte aqui as condições de acesso a Concursos Especiais, Mudança de Par Instituição/Curso e Reingresso

Pré-requisitos

Não aplicável.

Outra informação

Empregabilidade

96,3%
[Segundo dados disponibilizados pela DGEEC, relativa aos desempregados registados com habilitação superior concluída em 2013, 2014, 2015 e 2016 e diplomados nos anos letivos 2012, 2013, 2014 e 2015, em junho 2016]

Relatórios

Relatórios de monitorização

Testemunhos

" Considero que tive uma formação universitária abrangente, qualificada e orientada para o saber fazer. Continuo a visitar a ESTSetúbal/IPS para contatar amigos, colegas e docentes que marcaram a minha formação universitária, além de ser um membro ativo da ESTuna".

Luís Rodrigues

Diplomado do curso de licenciatura em Engenharia Informática – Ramo de Engenharia de Software Trainee em BPS - AMS FSI Deloitte Portugal


" Considero que tive uma formação universitária abrangente, qualificada e orientada para o saber fazer. Continuo a visitar a ESTSetúbal/IPS para contatar amigos, colegas e docentes que marcaram a minha formação universitária, além de ser um membro ativo da ESTuna".

Roberto Silva

Diplomado do curso de licenciatura em Engenharia Informática – Ramo Informática de Gestão IT Project Manager DHL Supply Chain


" Numa área tão competitiva e em constante mutação como a das tecnologias de informação e comunicação, a formação de nível superior é um fator fundamental de diferenciação, e foi no IPS que encontrei a combinação perfeita entre as minhas áreas de interesse pessoal e um ecosistema de transferência de tecnologia e ligação ao tecido empresarial".

Hugo Silva

Diplomado do curso de licenciatura em Engenharia Informática – Ramo Informática Industrial Chief Innovation Officer PLUX, Lda